Blog

    Ter dívidas com bancos pode ser um grande desafio e afetar a vida financeira de qualquer pessoa. As altas taxas de juros e a falta de controle podem dificultar o pagamento e até mesmo inviabilizar planos e sonhos. No entanto, é possível encontrar alternativas e estratégias para quitar essas dívidas e retomar o controle das finanças pessoais.

    Neste artigo, vamos abordar diversas maneiras de como quitar dívidas com bancos, além de oferecer dicas práticas e informações valiosas para negociar com as instituições financeiras. Por meio de um bom planejamento e organização, é possível superar essa situação e alcançar a tão desejada estabilidade financeira.

    O que acontece se você não pagar sua dívida?

    Assim como qualquer empréstimo ou financiamento, o não pagamento das dívidas com bancos pode acarretar várias consequências negativas. A pessoa pode ter seu nome cadastrado em órgãos de proteção ao crédito, como o SPC e Serasa, o que dificulta a obtenção de novas linhas de crédito. Além disso, as taxas de juros elevadas podem comprometer ainda mais o orçamento e causar um descontrole financeiro.

    Por isso, é fundamental que o pagamento das dívidas seja considerado uma prioridade no orçamento. As taxas de juros cobradas pelos bancos geralmente são altas, o que torna ainda mais importante quitar essas dívidas o mais rápido possível.

    As dívidas com bancos caducam?

    Muitas pessoas acreditam que as dívidas com bancos deixam de existir após um determinado período de tempo, mas isso não é totalmente verdade. Embora o CPF do devedor seja regularizado e o nome seja retirado dos órgãos de proteção ao crédito após cinco anos, a dívida em si não deixa de existir.

    De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, a dívida não é mais cobrável judicialmente após cinco anos de inadimplência. No entanto, o banco ainda pode realizar cobranças extrajudiciais e o débito permanece no histórico do consumidor, o que pode impactar negativamente seu poder de compra e acesso a crédito no futuro.

    Como fazer a portabilidade da dívida para outro banco?

    Uma opção interessante para quem possui dívidas com bancos é buscar melhores condições e taxas em outras instituições financeiras e realizar a portabilidade da dívida. Essa prática consiste em transferir o débito de uma instituição para outra, reduzindo assim as taxas de juros e facilitando o pagamento.

    Antes de realizar a portabilidade, é importante pesquisar e avaliar as condições oferecidas por diferentes bancos e instituições financeiras. Verifique o Custo Efetivo Total (CET), que engloba todos os custos envolvidos na operação, e o valor para quitação antecipada dos débitos. Após escolher a nova instituição financeira, solicite a portabilidade e aguarde o pagamento total dos débitos e a emissão de um novo contrato com as condições acordadas.

    Dicas para negociar as dívidas com bancos

    Quando não é possível quitar as dívidas com bancos de forma imediata, é importante buscar a negociação com a instituição financeira. A maioria dos bancos está disposta a fazer acordos para receber o pagamento das dívidas, pois isso é de interesse mútuo. Confira agora algumas dicas para negociar suas dívidas de forma eficiente:

    • Saiba o valor real da sua dívida: Antes de iniciar a negociação, é fundamental ter conhecimento sobre o valor atualizado da dívida, incluindo juros e encargos.
    • Analise seu orçamento: Faça uma análise detalhada do seu orçamento para identificar quanto da sua renda mensal pode ser destinada ao pagamento das parcelas da dívida. Considere cortar gastos supérfluos temporariamente para aumentar esse montante.
    • Pesquise outras instituições: Não se limite a negociar apenas com o banco atual. Pesquise outras instituições financeiras para verificar se existem condições mais favoráveis para quitar sua dívida.
    • Tome a iniciativa: Não espere a cobrança do banco. Entre em contato com a instituição financeira o quanto antes para demonstrar interesse em regularizar a situação.
    • Proponha soluções: Durante a negociação, apresente propostas e alternativas viáveis para o pagamento da dívida. Mostre que você está comprometido em quitar o débito e ofereça argumentos convincentes.
    • Não se sinta intimidado/a: Endividamento é uma realidade para muitas pessoas no Brasil, portanto, não se sinta intimidado/a em negociar com o banco. Converse de igual para igual e demonstre interesse em arcar com o débito.
    • Feirões de renegociação: Fique atento aos feirões de renegociação promovidos por órgãos de proteção ao crédito e instituições financeiras. Esses eventos oferecem condições especiais para quitar dívidas.
    • Programa Desenrola Brasil: Verifique se o seu caso se enquadra em uma das possibilidades do Programa Desenrola Brasil. Lançado oficialmente em junho de 2023 e tem como objetivo reduzir os níveis de endividamento no país, oferecendo condições especiais para o pagamento das dívidas.
    • Seja realista nos cálculos: Antes de aceitar qualquer proposta de acordo, faça os cálculos e verifique se as parcelas cabem no seu orçamento. Anote todas as informações importantes durante a negociação.
    • Evite reincidência: Após negociar e quitar suas dívidas, mantenha o orçamento sob controle para evitar cair novamente em endividamento. Aprenda sobre educação financeira e faça um planejamento adequado.
    • Busque auxílio com taxas justas: Se precisar de crédito para ajudar no pagamento das dívidas, busque instituições que oferecem taxas de juros mais baixas. Pesquise e compare as condições oferecidas por diferentes empresas.

    Vem ver o resumo

    Quitar as dívidas com bancos e retomar o controle financeiro pode ser um desafio, mas não é uma tarefa impossível. Com planejamento, organização e negociação, é possível superar essa situação e alcançar a estabilidade financeira desejada. Lembre-se de buscar alternativas como a portabilidade da dívida e participar de feirões de negociação. Mantenha o foco e o comprometimento, evitando reincidir em novas dívidas. 

    Para estar sempre por dentro, conecte-se conosco nas redes sociais. Curta nossa página no Facebook, inscreva-se no YouTube, siga-nos no Instagram e Linkedin para receber informações sobre educação financeira. Te esperamos lá!

    Redação Mercantil

    244 artigos publicados

    Com mais de 250 agências, 7 milhões de clientes e 80 anos de mercado, o Banco Mercantil é o primeiro do Brasil a se inspirar na experiência do público 50+ para desenvolver soluções especialmente voltadas para a juventude prateada. A Redação do banco está sempre em busca de simplificar esse universo, com dicas de investimento, economia, planejamento financeiro e estilo de vida personalizadas para você.

    Compartilhar

    Navegue pelo sumário

      Recentes

      +Dinheiro

      Navegue pelo sumário

        Também pode te interessar

        +Dinheiro

        +Dinheiro

        +Dinheiro

        +Dinheiro

        +Dinheiro

        +Dinheiro

        Banco Mercantil do Brasil S.A. 17.184.037/0001-10
        Rua Rio de Janeiro, 680 - Centro, Belo Horizonte/MG - CEP 30160-912