Blog

    Adquirir bens de alto valor, como uma casa, carro ou até mesmo custear uma educação superior, pode ser um desafio financeiro para muitos. Os financiamentos surgem como uma alternativa viável para transformar esses sonhos em realidade, mesmo que gradualmente. 

    Esses produtos de crédito oferecem a oportunidade de parcelar o pagamento ao longo de um período determinado, facilitando o acesso a bens.

    No artigo de hoje, vamos falar sobre os tipos de financiamento e suas características. Boa leitura!

    O que são financiamentos e para que servem?

    São produtos financeiros oferecidos por bancos e outras entidades do mercado de crédito para auxiliar as pessoas a adquirir bens de alto valor, como imóveis, veículos, equipamentos ou até mesmo custear uma educação superior. 

    Ao contrário do empréstimo pessoal, nos financiamentos o dinheiro deve ser usado para um fim específico, não podendo ser utilizado livremente. Essa modalidade é útil para aqueles que não possuem o dinheiro total necessário para a compra à vista.

    É importante ressaltar que, no caso dos financiamentos, o bem adquirido serve como garantia do empréstimo. Isso significa que, caso o tomador deixe de pagar as parcelas, a instituição financeira poderá tomar posse do bem, seja ele um imóvel, veículo ou outro ativo.

    Principais tipos de financiamento

    No mercado financeiro brasileiro, existem diversos tipos de financiamento, cada um com suas características, objetivos e público-alvo específicos. Vamos explorar os principais:

    1. Financiamento imobiliário

    O financiamento imobiliário é uma modalidade de crédito voltada exclusivamente para a aquisição, construção ou reforma de imóveis, sejam eles residenciais ou comerciais. 

    Algumas características desse tipo de financiamento incluem:

    • O imóvel financiado é usado como garantia do empréstimo.
    • Taxas de juros geralmente mais baixas que outros tipos de financiamento.
    • Prazos de pagamento que podem chegar a 35 anos.

    2. Financiamento de veículos

    O financiamento de veículos é uma linha de crédito voltada para a compra de automóveis, seja zero-quilômetro ou seminovos. Essa modalidade permite que o consumidor adquira o veículo desejado mesmo sem dispor de todo o valor necessário para o pagamento à vista.

    Nesse caso, o veículo também serve como garantia do empréstimo. Caso o tomador não consiga honrar com as parcelas, o banco poderá reaver o bem. 

    As taxas de juros costumam ser mais elevadas em comparação ao imobiliário, e os prazos de pagamento variam geralmente entre 12 a 60 meses.

    Antecipe seu FGTS sem burocracia

    3. Financiamento estudantil

    O financiamento estudantil é uma linha de crédito voltada para custear os estudos em instituições de ensino superior particulares. As condições de pagamento geralmente permitem que o estudante comece a quitar o empréstimo após a conclusão do curso.

    Nessa modalidade, o estudante pode solicitar diretamente à instituição de ensino ou a bancos e programas governamentais, como o FIES (Fundo de Financiamento Estudantil). 

    4. Financiamento para construção ou reforma

    Essa modalidade de financiamento é voltada para aqueles que desejam construir ou reformar um imóvel. Neste caso, o dinheiro emprestado deve ser usado apenas na obra, sendo liberado aos poucos conforme a construção ou reforma progride.

    Durante a fase da obra, o tomador paga apenas os juros referentes ao valor liberado até o momento. Somente após a conclusão do projeto, ele começa a pagar as parcelas, incluindo o valor principal, juros e eventuais taxas.

    5. Leasing

    O leasing é uma modalidade em que o bem desejado não é adquirido diretamente, mas sim “alugado” por um período determinado. Ao final do contrato, o locatário pode comprar o bem.

    O bem em questão (como um veículo ou imóvel) pertence à instituição financeira, que o cede ao locatário mediante o pagamento de parcelas mensais. Essa modalidade é comumente utilizada por empresas, mas também pode ser acessada por pessoas físicas.

    6. Outros tipos de financiamento

    Além dos principais tipos mencionados, existem outras modalidades de financiamento disponíveis no mercado, como:

    • Financiamento do Sistema Financeiro de Habitação (SFH): voltado para a aquisição, construção ou reforma de imóveis residenciais.
    • Carta de Fiança: utilizada para garantir o aluguel de um imóvel, em que o banco emite a carta e o inquilino paga o aluguel diretamente à instituição.
    • Autofinanciamento (consórcio): modalidade em que um grupo de pessoas se organiza para financiar a aquisição de um bem, como um veículo ou imóvel, de forma coletiva.
    • Antecipação de Recebíveis: linha de crédito voltada para empresas que desejam antecipar recebíveis futuros, como vendas a prazo ou recebimentos de cheques.
    • Microcrédito: empréstimos de valores menores, geralmente destinados a empreendedores informais ou pequenos negócios.
    • FINAME: financiamento voltado especificamente para a aquisição de máquinas e equipamentos industriais.

    Quem pode solicitar um financiamento?

    Em teoria, qualquer pessoa física ou jurídica pode solicitar um financiamento, desde que atenda aos requisitos e critérios estabelecidos pela instituição financeira responsável. 

    Alguns fatores são considerados na aprovação desses empréstimos, como:

    • Idade mínima: geralmente, é necessário ser maior de 18 anos para solicitar um financiamento.
    • Histórico de crédito: o tomador deve ter um bom histórico de crédito, ou seja, não possuir restrições, como negativações em órgãos de proteção ao crédito.
    • Renda comprovada: é fundamental comprovar renda mensal suficiente para arcar com as parcelas do financiamento, conforme as regras de cada instituição.
    • Garantias: dependendo do tipo de financiamento, o tomador pode precisar oferecer garantias adicionais, como o próprio bem a ser adquirido ou a apresentação de um fiador.

    Esses critérios variam conforme a instituição financeira e o tipo de financiamento solicitado. Por exemplo, para um financiamento imobiliário, os requisitos tendem a ser mais rigorosos do que para um financiamento de veículo.

    Mesmo cumprindo os requisitos básicos, a aprovação do financiamento depende da avaliação individual da instituição de crédito.

    Leia também: Posso usar o FGTS para amortizar um financiamento?

    Antes de contratar, faça um planejamento financeiro 

    Antes de solicitar um financiamento, é fundamental realizar um planejamento financeiro cuidadoso. Essa etapa é crucial para evitar eventuais dores de cabeça e garantir que o financiamento se encaixe de forma sustentável em seu orçamento. 

    Veja algumas dicas importantes:

    • Organize suas finanças pessoais: comece mapeando detalhadamente suas receitas e despesas mensais. Identifique quanto entra e quanto sai de sua conta, bem como quais são seus compromissos financeiros atuais.
    • Avalie sua capacidade de pagamento: analise se sua renda mensal é suficiente para arcar com as parcelas do financiamento que você deseja contratar, sem comprometer o pagamento de suas contas básicas.
    • Conheça os diferentes tipos de financiamento: estude as características, objetivos e condições de cada modalidade de financiamento disponível no mercado. Isso ajudará você a escolher a opção mais adequada às suas necessidades.
    • Compare as taxas de juros e tabelas de cálculo: faça simulações em diferentes instituições financeiras e compare as taxas de juros aplicadas.
    • Organize a documentação necessária: organize a documentação necessária e reúna todos os documentos solicitados pela instituição financeira, como RG, CPF, comprovantes de renda e residência, entre outros. Ter essa documentação em ordem facilitará o processo de solicitação do financiamento.

    Além disso, é importante ficar atento aos cuidados essenciais durante a contratação do financiamento:

    Cuidados ao contratar um financiamento

    1. Analise bem as taxas de juros e compare opções: não se precipite na escolha da oferta. Faça simulações em diferentes instituições, compare as taxas de juros e os sistemas de cálculo de parcelas para encontrar a opção mais vantajosa.
    2. Leia o contrato com atenção: não assine nada sem antes ler atentamente todo o contrato. Certifique-se de que todas as cláusulas estejam conforme o que foi previamente combinado, sem surpresas desagradáveis.
    3. Tire todas as dúvidas antes de assinar: caso haja algum ponto que não esteja claro, não hesite em questionar a instituição financeira. Esclareça todas as suas dúvidas antes de formalizar o contrato.
    4. Desconfie de propostas muito atraentes: esteja atento a anúncios ou ofertas que pareçam excessivamente vantajosas. Verifique a reputação da empresa e evite cair em possíveis golpes ou fraudes.

    Seguir esses cuidados é essencial para evitar problemas futuros e garantir que o financiamento se encaixe de forma saudável em seu planejamento financeiro.

    Gostou do conteúdo? Descubra como financiar um carro usando seu Saque Aniversário FGTS!

    Redação Mercantil 130 artigos publicados

    Compartilhar
    Navegue pelo sumário
      Recentes
      +Dinheiro
      Navegue pelo sumário

        Também pode te interessar

        +Dinheiro
        +Dinheiro
        +Dinheiro
        +Dinheiro
        +Dinheiro
        +Dinheiro

        Banco Mercantil do Brasil S.A. 17.184.037/0001-10
        Av. do Contorno, 5.800. Andares 11º, 12º, 13º, 14º e 15º. Savassi - Belo Horizonte - MG 30.110-042