Blog

    O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) desempenha um papel fundamental na vida dos brasileiros, garantindo benefícios essenciais para aqueles que contribuíram para o sistema. No entanto, muitas pessoas têm dúvidas sobre a possibilidade de trabalhar enquanto recebem esses benefícios. Será que é permitido ou o trabalho pode levar ao cancelamento dos pagamentos?

    Neste artigo, vamos explorar essa questão de forma abrangente, considerando diferentes tipos de benefícios e suas regras específicas. Vamos descobrir em quais situações é possível trabalhar sem prejuízo nos benefícios e quando o trabalho pode interferir no amparo recebido pelo INSS.

    Benefícios do INSS que Impedem o Trabalho

    Vamos começar esclarecendo quais benefícios do INSS não permitem que a pessoa continue trabalhando. Em geral, os benefícios por incapacidade, como o auxílio-doença e a aposentadoria por invalidez, são os que impedem o retorno ao trabalho.

    1. Auxílio-doença

    O auxílio-doença é concedido quando a pessoa fica temporariamente incapaz de trabalhar devido a uma doença ou lesão. Se você recebe esse benefício e decide voltar ao trabalho, o INSS entenderá que você está apto para o trabalho e o auxílio-doença será cancelado.

    É importante ressaltar que o valor do auxílio-doença dificilmente supre todas as despesas mensais, mas trabalhar durante esse período pode prejudicar o seu quadro clínico e a recuperação.

    2. Aposentadoria por invalidez

    A aposentadoria por invalidez é concedida quando a pessoa está total e permanentemente incapaz de trabalhar devido a doenças ou condições graves. Uma vez que o INSS constate a sua capacidade de realizar atividades laborais, o benefício será cancelado.

    Assim como no caso do auxílio-doença, é importante considerar os riscos de retornar ao trabalho enquanto se recebe uma aposentadoria por invalidez. Além disso, trabalhar nessa situação pode ter consequências negativas para a sua saúde e bem-estar.

    Benefícios do INSS que Permitem o Trabalho

    Agora que já esclarecemos quais benefícios impedem o trabalho, vamos falar sobre aqueles que permitem que a pessoa continue trabalhando enquanto recebe o amparo do INSS.

    1. Aposentadorias

    Com exceção da aposentadoria por invalidez, todos os outros tipos de aposentadoria permitem que você trabalhe e receba o benefício ao mesmo tempo. Isso inclui a aposentadoria por idade, aposentadoria por tempo de contribuição, aposentadoria rural, aposentadoria da pessoa com deficiência, aposentadoria híbrida e aposentadoria especial.

    No entanto, é importante destacar que, no caso da aposentadoria especial, você não pode retornar a atividades insalubres ou perigosas.

    É fundamental ressaltar que, ao se aposentar em qualquer modalidade que não seja por incapacidade ou invalidez, você pode continuar recebendo o salário e o benefício ao mesmo tempo.

    2. Auxílio-acidente

    O auxílio-acidente é concedido quando ocorre um acidente ou uma doença que resulta em uma redução parcial da capacidade laboral. Nesse caso, é possível trabalhar, pois esse benefício funciona como uma indenização pelo dano sofrido.

    Além disso, caso você fique com alguma sequela em decorrência do acidente, o valor do auxílio-acidente será pago até o momento em que você se aposentar.

    3. Pensão por morte

    A pensão por morte é concedida aos dependentes do segurado falecido. Ao contrário do que muitos pensam, trabalhar não interfere no recebimento desse benefício. Você pode trabalhar normalmente e continuar recebendo a pensão por morte, desde que se enquadre nos requisitos estabelecidos pelo INSS.

    Contribuições ao INSS ao Trabalhar após a Aposentadoria

    Uma dúvida comum entre os aposentados que decidem voltar ao trabalho é se ainda é necessário contribuir com o INSS. A resposta é sim, é necessário continuar contribuindo ao exercer uma atividade remunerada, seja ela como autônomo ou contratado pela CLT.

    Portanto, se você decidir trabalhar depois de se aposentar, deverá fazer as contribuições mensais ao INSS, assim como fazia antes de receber o benefício. É importante ressaltar que omitir ou deixar de contribuir é considerado crime e pode acarretar em consequências sérias.

    Essa regra também se aplica aos funcionários públicos que se aposentaram pelo Regime Geral da Previdência Social após a Reforma de 2019. Ao encerrar o vínculo com o RGPS, o servidor aposentado pode exercer outra atividade e, consequentemente, contribuir com a Previdência Social.

    Aumento do Valor da Aposentadoria ao Continuar Contribuindo

    Uma dúvida frequente é se voltar a contribuir para o INSS ao trabalhar após a aposentadoria pode aumentar o valor do benefício. A resposta é não, não é possível adicionar mais tempo ou valores à sua aposentadoria por meio dessa nova contribuição.

    Uma vez que o benefício foi concedido, não é possível realizar a desaposentação ou a reaposentação. No entanto, é importante mencionar que é possível solicitar uma revisão da vida toda, o que permite incluir contribuições anteriores a 1994 e obter um benefício maior. No entanto, essa é uma situação específica que requer uma análise detalhada.

    Portanto, se você acabou de se aposentar e não está satisfeito com o valor do benefício, é importante buscar orientação de um advogado especializado. Apenas nessa situação específica é possível tomar medidas para obter um cálculo correto e garantir o melhor resultado.

    Vem ver o resumo

    É compreensível que, muitas vezes, o auxílio e a aposentadoria não sejam suficientes para suprir todas as despesas mensais e manter a qualidade de vida. No entanto, é importante ponderar a necessidade de renda com a recuperação e o cuidado com a saúde física.

    No caso da aposentadoria, além da necessidade de continuar contribuindo com o INSS, existe o fator da idade, que pode tornar a jornada de trabalho mais desafiadora. Por isso, é fundamental buscar orientação de um advogado especializado antes de solicitar a aposentadoria, garantindo assim o melhor resultado possível.

    As regras previdenciárias estão em constante mudança, e é possível que você possa ser prejudicado se não estiver ciente das atualizações. Portanto, evite correr o risco de perder dinheiro pelo resto da vida e solicite um cálculo correto do seu benefício.

    Lembre-se sempre da importância de buscar informações atualizadas e confiáveis sobre os benefícios do INSS e as regras relacionadas ao trabalho enquanto se recebe esses benefícios. Dessa forma, você poderá tomar decisões informadas e garantir a segurança financeira e o bem-estar a longo prazo.

    Para estar sempre por dentro, conecte-se conosco nas redes sociais. Curta nossa página no Facebook, inscreva-se no YouTube, siga-nos no Instagram e Linkedin para receber informações sobre as soluções financeiras do Banco Mercantil. Te esperamos lá!

    Redação Mercantil

    247 artigos publicados

    Com mais de 250 agências, 7 milhões de clientes e 80 anos de mercado, o Banco Mercantil é o primeiro do Brasil a se inspirar na experiência do público 50+ para desenvolver soluções especialmente voltadas para a juventude prateada. A Redação do banco está sempre em busca de simplificar esse universo, com dicas de investimento, economia, planejamento financeiro e estilo de vida personalizadas para você.

    Compartilhar

    Navegue pelo sumário

      Recentes

      Aposentadoria

      Navegue pelo sumário

        Também pode te interessar

        + Para Você

        + Para Você

        + Para Você

        + Para Você

        + Para Você

        + Para Você

        Banco Mercantil do Brasil S.A. 17.184.037/0001-10
        Rua Rio de Janeiro, 680 - Centro, Belo Horizonte/MG - CEP 30160-912