Blog

    A porcentagem de desconto do INSS, Instituto Nacional do Seguro Social, é uma parte significativa do sistema previdenciário brasileiro. Essa taxa de desconto, que recai sobre os rendimentos dos trabalhadores com carteira assinada, serve para custear os benefícios previdenciários, como aposentadoria, auxílio-doença e pensão por morte

    A sua aplicação varia de acordo com a faixa salarial da pessoa contribuinte, sendo progressiva e determinada em função do salário, garantindo uma contribuição proporcional ao benefício a ser recebido futuramente. Veja a seguir todas as informações necessárias que você precisa saber sobre a porcentagem de desconto do INSS aqui no Banco Mercantil.

    O que é Desconto INSS?

    O desconto do INSS se refere à contribuição que as pessoas que trabalham fazem para o Instituto Nacional do Seguro Social, um órgão responsável pela gestão dos benefícios previdenciários no Brasil. Esse desconto é obrigatório para quem possui vínculo empregatício formal e incide sobre o salário ou remuneração do trabalhador.

    A porcentagem descontada varia de acordo com a faixa salarial, seguindo uma tabela progressiva estabelecida pela legislação, e é destinada a financiar a seguridade social, custeando benefícios como aposentadoria, auxílio-doença, salário-maternidade, entre outros. É uma contribuição fundamental para garantir a proteção social e o acesso a benefícios previdenciários no futuro.

    Como funciona o desconto do INSS na folha de pagamento?

    O desconto do INSS na folha de pagamento é realizado de forma automática e obrigatória para os trabalhadores com carteira assinada no Brasil.

    Primeiramente, é aplicada uma alíquota correspondente à faixa salarial em que você se enquadra. Essas alíquotas variam de acordo com o valor do salário, sendo que quanto maior a remuneração, maior a alíquota, mas com um limite máximo. Atualmente, há diferentes faixas de contribuição, cada uma com sua respectiva alíquota.

    O desconto é feito diretamente no salário bruto da pessoa trabalhadora, antes mesmo do pagamento, e a quantia descontada é destinada ao Instituto Nacional do Seguro Social para custear os benefícios previdenciários.

    Na folha de pagamento, é possível identificar o desconto do INSS como um valor retido do salário bruto geralmente acompanhado de informações detalhadas sobre a contribuição previdenciária, o valor da alíquota aplicada e o total descontado.

    Veja mais: Benefícios do INSS e a Possibilidade de Trabalhar: O Que Você Precisa Saber

    Por que o INSS é descontado do salário?

    O desconto do INSS do salário ocorre porque se trata de uma contribuição previdenciária obrigatória estabelecida por lei no Brasil. Esse desconto é uma forma de financiar o sistema de seguridade social do país, garantindo que as pessoas contribuam para a previdência social e, em contrapartida, tenham acesso a benefícios previdenciários no futuro.

    A contribuição para o INSS é um mecanismo de proteção social, onde as pessoas contribuem para a construção de um fundo que sustenta a aposentadoria, auxílio-doença, salário-maternidade, pensão por morte, entre outros benefícios oferecidos pelo sistema previdenciário.

    Essa contribuição é fundamental para manter o equilíbrio do sistema previdenciário, garantindo que os beneficiários tenham acesso a uma renda futura após o término da vida laboral ou em situações de incapacidade temporária ou permanente para o trabalho. Assim, o desconto do INSS do salário é uma forma de assegurar a proteção social e a garantia de direitos previdenciários para os trabalhadores e seus dependentes.

    Veja também: O que é uma pessoa pensionista do INSS?

    Qual a porcentagem de desconto do INSS?

    As alíquotas de desconto do INSS variam de acordo com faixas salariais estabelecidas pela legislação previdenciária brasileira. Em 2023, as alíquotas de contribuição ao INSS para trabalhadores com carteira assinada podem variar da seguinte maneira:

    • Para quem recebe até o salário mínimo (vigente em 2024): a alíquota é de 7,5%.
    • Para quem recebe entre o valor do salário mínimo e R$ 6.433,57: as alíquotas são progressivas, ou seja, incidem de forma escalonada sobre faixas de remuneração, variando de 7,5% a 14%, de acordo com a faixa salarial.

    Essas alíquotas progressivas significam que o percentual de desconto aumenta à medida que o salário do trabalhador ultrapassa determinados patamares. Por exemplo, um valor maior do salário terá uma alíquota de desconto maior sobre a parcela excedente ao salário mínimo. É importante ressaltar que essas alíquotas podem ser atualizadas ao longo do tempo.

    Saque Aniversário FGTS Banco Mercantil

    Quanto é descontado de INSS para outros trabalhadores?

    Para pessoas autônomas, empresários individuais, profissionais liberais e outros tipos de contribuintes que não possuem vínculo empregatício, as alíquotas de contribuição ao INSS podem variar. Eles contribuem de acordo com a categoria e o valor de sua remuneração mensal.

    Geralmente, para esses contribuintes, a alíquota de contribuição ao INSS é de 20% sobre o valor da remuneração que estão auferindo. Contudo, essa contribuição tem um limite máximo estabelecido pelo teto previdenciário, que é o valor máximo do salário de contribuição.

    Além disso, é importante ressaltar que alguns contribuintes podem optar por contribuir com percentuais diferentes, buscando outros tipos de benefícios previdenciários ou se enquadrando em regras específicas para determinadas categorias.

    Como fazer cálculo do desconto INSS

    O cálculo do desconto do INSS varia de acordo com o tipo de trabalhador e o valor do salário. Iremos explicar o cálculo para dois casos comuns, para trabalhadores com carteira assinada e para trabalhadores autônomos ou profissionais liberais.

    Trabalhadores com carteira assinada:

    Para calcular o desconto do INSS para esse grupo de trabalhadores, é necessário seguir estes passos:

    1. Identifique a faixa salarial:

    • Se o salário estiver dentro do limite do salário mínimo vigente, a alíquota será de 7,5%.
    • Se estiver acima do salário mínimo, a alíquota varia progressivamente de acordo com faixas salariais, podendo chegar a 14%.

    2. Calcule o valor do desconto:

    • Se o salário for até o valor do salário mínimo:

    Desconto do INSS = Salário Bruto x 7,5%

    • Se estiver acima do salário mínimo:

    O cálculo é progressivo, onde cada faixa salarial tem uma alíquota específica. Aplique as alíquotas correspondentes a cada faixa para calcular o desconto de cada uma e some os valores.

    Trabalhadores autônomos ou profissionais liberais:

    Para essas pessoas, a contribuição ao INSS é feita sobre o valor que eles declaram como renda mensal. A alíquota é de 20% sobre essa renda, até o limite máximo do salário de contribuição.

    Para calcular o desconto do INSS para trabalhadores autônomos:

    1. Calcule a contribuição ao INSS:

    • Contribuição ao INSS = Renda Mensal Declarada x 20%
    • Verifique se o resultado ultrapassa o teto máximo de contribuição (teto previdenciário). Se ultrapassar, a contribuição será limitada a esse valor máximo.

    É importante lembrar que essas informações estão de acordo com a legislação vigente até o momento e podem sofrer alterações. Sempre é bom buscar orientação junto a um contador ou profissional especializado para cálculos precisos e atualizados, pois há nuances e particularidades em certas situações.

    Saque Aniversário FGTS Banco Mercantil

    Cálculo do salário líquido com INSS

    Para calcular o salário líquido considerando o desconto do INSS, você pode seguir estas etapas simples:

    1. Calcule o desconto do INSS:

    • Determine o valor do desconto do INSS com base na alíquota correspondente ao salário do trabalhador.
    • Se o salário for até o valor do salário mínimo, o desconto será de 7,5% sobre o salário bruto.
    • Se estiver acima do salário mínimo, o desconto será progressivo, seguindo as alíquotas conforme a faixa salarial.

    2. Subtraia o desconto do INSS do salário bruto:

    Salário líquido = Salário Bruto – Desconto do INSS

    3. Considere outros descontos e benefícios:

    Além do INSS, outros descontos como Imposto de Renda (se aplicável), benefícios como vale-transporte, vale-refeição, entre outros, podem afetar o salário líquido.

    Se precisar considerar mais descontos ou benefícios, lembre-se de incluí-los na subtração do salário bruto para obter o salário líquido final. É sempre recomendável ter em mãos as informações detalhadas sobre os descontos específicos que são aplicados ao salário bruto para realizar um cálculo mais preciso do salário líquido.

    Quem não será afetado pelas novas alíquotas de contribuição?

    As novas alíquotas de contribuição à Previdência Social no Brasil, implementadas pela Reforma da Previdência de 2019, afetam principalmente os trabalhadores com renda mais elevada, pois estabelecem uma alíquota progressiva que incide sobre faixas salariais. No entanto, há grupos que não são afetados por essas novas alíquotas ou têm regras diferenciadas:

    1. Trabalhadores que recebem até o salário mínimo: Para aqueles que recebem um salário igual ou inferior ao salário mínimo, a alíquota de contribuição é de 7,5% sobre o salário, independentemente das mudanças nas alíquotas progressivas.
    2. Aposentados e pensionistas: A reforma da Previdência não afeta a alíquota de contribuição para aposentados e pensionistas que continuam trabalhando. Eles não precisam contribuir para o INSS sobre a parcela de seu salário que já é objeto de desconto previdenciário pela aposentadoria ou pensão que recebem.
    3. Microempreendedores Individuais (MEI): Os MEIs têm uma contribuição diferenciada, que inclui os valores para o INSS, impostos e taxas em um único boleto mensal. A alíquota de contribuição ao INSS para o MEI é fixa e definida em um valor reduzido, que varia anualmente de acordo com o salário mínimo.
    4. Agricultores familiares e pescadores artesanais: Existem regras específicas para contribuição previdenciária para esses grupos, com alíquotas e formas de contribuição diferenciadas.

    Estas são algumas das categorias que podem não ser afetadas pelas novas alíquotas de contribuição à Previdência Social ou que possuem regras específicas. Lembre-se verificar a legislação atualizada ou buscar orientação de um profissional especializado para entender melhor como as mudanças nas alíquotas podem afetar diferentes grupos de trabalhadores.

    Veja mais: 6 Benefícios INSS: Invista em sua saúde e bem-estar

    Valores desconto INSS dos últimos anos

    Aqui estão algumas alíquotas de desconto do INSS ao longo dos últimos anos para pessoas que trabalham com carteira assinada, considerando valores aproximados e as faixas de salários:

    AnoFaixa SalarialAlíquota INSS
    2023Até o salário mínimo7,50%
    2023Acima do salário mínimo até R$ 6.433,57Progressiva até 14%
    2022Até o salário mínimo7,50%
    2022Acima do salário mínimo até R$ 6.433,57Progressiva até 14%
    2021Até o salário mínimo7,50%
    2021Acima do salário mínimo até R$ 6.433,57Progressiva até 14%
    2020Até o salário mínimo8%
    2020Acima do salário mínimo até R$ 6.101,069%
    2020De R$ 6.101,07 a R$ 10.448,0011%
    2019Até o salário mínimo8%
    2019Acima do salário mínimo até R$ 6.101,069%
    2019De R$ 6.101,07 a R$ 10.448,0011%

    Lembrando que esses valores são aproximados e as faixas de salários para as alíquotas podem variar. Sempre é importante verificar a legislação atualizada ou buscar orientação de um profissional especializado para informações precisas sobre as alíquotas do INSS em cada ano específico.

    Deseja receber conteúdos exclusivos do Banco Mercantil? Siga-nos nas redes sociais! No Facebook, YouTube, Instagram e LinkedIn você terá acesso a dicas e mais informações relevantes sobre serviços financeiros. Faça parte e aproveite nossos benefícios!

    Redação Mercantil

    247 artigos publicados

    Com mais de 250 agências, 7 milhões de clientes e 80 anos de mercado, o Banco Mercantil é o primeiro do Brasil a se inspirar na experiência do público 50+ para desenvolver soluções especialmente voltadas para a juventude prateada. A Redação do banco está sempre em busca de simplificar esse universo, com dicas de investimento, economia, planejamento financeiro e estilo de vida personalizadas para você.

    Compartilhar

    Navegue pelo sumário

      Recentes

      Aposentadoria

      Navegue pelo sumário

        Também pode te interessar

        + Para Você

        + Para Você

        + Para Você

        + Para Você

        + Para Você

        + Para Você

        Banco Mercantil do Brasil S.A. 17.184.037/0001-10
        Rua Rio de Janeiro, 680 - Centro, Belo Horizonte/MG - CEP 30160-912