Blog

    A aposentadoria é um tema de grande importância e preocupação para os homens. Com a Reforma da Previdência em 2019, surgiram muitas dúvidas sobre as novas regras e condições para a aposentadoria masculina. 

    No artigo de hoje, vamos explorar em detalhes as diferentes modalidades de aposentadoria disponíveis para os homens em 2024, bem como os requisitos e cálculos envolvidos em cada uma delas.

    Como funciona a aposentadoria do homem?

    A aposentadoria do homem é regida por três modalidades principais: aposentadoria por idade, aposentadoria por tempo de contribuição e aposentadoria especial. Cada uma dessas modalidades possui requisitos e formas de cálculo diferentes. 

    Além disso, há regras de direito adquirido, regras de transição e novas regras implementadas pela Reforma da Previdência.

    É fundamental conhecer todas essas regras para tomar decisões informadas sobre a melhor opção de aposentadoria de acordo com o seu caso específico e fazer um planejamento adequado para o futuro.

    Aposentadoria por idade do homem

    A aposentadoria por idade é uma modalidade em que o homem pode se aposentar quando atinge uma determinada idade e cumpre um período mínimo de carência. Com a Reforma da Previdência, também passou a ser exigido um tempo mínimo de contribuição.

    Requisitos da aposentadoria por idade do homem

    Antes da Reforma da Previdência, os homens tinham direito à aposentadoria por idade quando completavam 65 anos de idade e possuíam pelo menos 180 meses de carência, equivalente a 15 anos de contribuição.

    Com a implementação da Reforma, os requisitos da aposentadoria por idade para homens que começaram a contribuir antes da Reforma (13/11/2019) são:

    • 65 anos de idade;
    • 15 anos de contribuição, sendo pelo menos 180 meses de carência.

    Já para os homens que começaram a contribuir depois da Reforma, os requisitos são:

    • 65 anos de idade;
    • 20 anos de contribuição, sendo pelo menos 180 meses de carência.

    Veja também: Revisão da Aposentadoria – Guia Completo

    Valor da aposentadoria por idade do homem

    O valor da aposentadoria por idade do homem varia dependendo das regras aplicáveis. Para os homens que cumpriram os requisitos da aposentadoria por idade antes da Reforma da Previdência, o cálculo do benefício é baseado nas regras antigas.

    Antes da Reforma, o valor da aposentadoria por idade era equivalente a 70% da média dos 80% maiores salários de contribuição a partir de julho de 1994. Esse valor era acrescido de 1% para cada ano de contribuição adicional.

    Após a Reforma da Previdência, o valor da aposentadoria por idade do homem passou a ser equivalente a 60% da média dos salários de contribuição a partir de julho de 1994, com acréscimo de 2% para cada ano adicional de contribuição acima de 20 anos.

    Aposentadoria por tempo de contribuição do homem

    A aposentadoria por tempo de contribuição também é uma modalidade relevante para os homens. Entretanto, a Reforma da Previdência trouxe mudanças significativas para essa modalidade, praticamente extinguindo-a para aqueles que começaram a contribuir após a Reforma.

    Direito adquirido às regras antigas

    Os homens que cumpriram os requisitos da aposentadoria por tempo de contribuição antes da Reforma da Previdência têm direito adquirido às regras antigas. Para se aposentar por tempo de contribuição com base nas regras antigas, é necessário ter cumprido os seguintes requisitos antes da Reforma:

    • 35 anos de contribuição;
    • Pelo menos 180 meses de carência.

    Nesse caso, o valor da aposentadoria é calculado com base na média dos 80% maiores salários de contribuição a partir de julho de 1994, multiplicado pelo fator previdenciário. O fator previdenciário só incide se for mais vantajoso para o segurado e é determinado pela idade, expectativa de sobrevida e tempo de contribuição.

    Regra do pedágio de 50% para homens

    A Reforma da Previdência criou várias regras de transição para os homens que começaram a contribuir antes da sua aprovação. Uma dessas regras é a do pedágio de 50%.

    Para se aposentar por essa regra de transição, o homem precisa atender aos seguintes requisitos:

    • Ter mais de 33 anos de contribuição na data da Reforma da Previdência (13/11/2019);
    • Completar 35 anos de contribuição, sendo pelo menos 180 meses de carência;
    • Cumprir um pedágio equivalente a 50% do tempo que faltava para completar 35 anos de contribuição na data da Reforma da Previdência.

    Ao cumprir esses requisitos, o homem tem direito à aposentadoria por tempo de contribuição com base na regra do pedágio de 50%.

    Regra do pedágio de 100% para homens

    Outra regra de transição estabelecida pela Reforma da Previdência é a do pedágio de 100%. Essa regra é aplicável aos homens que estavam a menos de 2 anos de cumprir o tempo mínimo de contribuição na data da Reforma (13/11/2019).

    Para se aposentar por essa regra de transição, o homem precisa atender aos seguintes requisitos:

    • 60 anos de idade;
    • 35 anos de contribuição, sendo pelo menos 180 meses de carência;
    • Cumprir um pedágio equivalente a 100% do tempo que faltava para completar 35 anos de contribuição na data da Reforma da Previdência.

    Ao cumprir esses requisitos, o homem tem direito à aposentadoria por tempo de contribuição com base na regra do pedágio de 100%.

    Regra da idade progressiva para homens

    A regra da idade progressiva é outra opção de transição estabelecida pela Reforma da Previdência. Essa regra é aplicável aos homens que estão relativamente próximos de alcançar o tempo mínimo de contribuição na data da Reforma (13/11/2019).

    Para se aposentar por essa regra de transição, o homem precisa atender aos seguintes requisitos:

    • Idade mínima de 61 anos em 2019;
    • Tempo de contribuição de 35 anos.

    A idade mínima aumenta gradualmente, adicionando 6 meses a cada ano, até atingir 65 anos em 2027.

    Ao cumprir esses requisitos, o homem tem direito à aposentadoria por tempo de contribuição com base na regra da idade progressiva.

    Regra dos pontos para homens

    A regra dos pontos é outra opção de transição estabelecida pela Reforma da Previdência. Essa regra é aplicável aos homens que já têm um tempo considerável de contribuição e buscam se aposentar o mais cedo possível.

    Para se aposentar por essa regra de transição, o homem precisa atingir um determinado número de pontos, que é a soma da idade com o tempo de contribuição. Em 2024, são necessários 101 pontos.

    Ao cumprir esses requisitos, o homem tem direito à aposentadoria por tempo de contribuição com base na regra dos pontos.

    Aposentadoria especial do homem

    A aposentadoria especial é destinada aos homens que trabalham em atividades que apresentam riscos à saúde ou à integridade física. Essa modalidade de aposentadoria possui requisitos específicos e é regida por critérios diferenciados.

    Requisitos da aposentadoria especial do homem

    Os requisitos da aposentadoria especial do homem variam de acordo com o nível de risco da atividade desempenhada. Em geral, são considerados três níveis de risco: alto, médio e baixo.

    Para se aposentar por aposentadoria especial, o homem precisa cumprir os seguintes requisitos básicos:

    • Ter a idade mínima exigida para a atividade de risco (55 anos para atividades de alto risco, 58 anos para atividades de médio risco e 60 anos para atividades de baixo risco);
    • Ter o tempo mínimo de contribuição ou exposição na atividade específica (15, 20 ou 25 anos, dependendo do risco).

    Valor da aposentadoria especial do homem

    O valor da aposentadoria especial do homem é calculado com base na média dos salários de contribuição a partir de julho de 1994, multiplicado pelo fator previdenciário. O fator previdenciário é determinado pela idade, expectativa de sobrevida e tempo de contribuição.

    É importante ressaltar que a aposentadoria especial possui requisitos e cálculos específicos para cada atividade de risco, levando em consideração a exposição a agentes nocivos à saúde.

    Vem ver o resumo

    A aposentadoria do homem possui diferentes modalidades, requisitos e formas de cálculo. É fundamental conhecer essas regras para tomar decisões informadas sobre a melhor opção de aposentadoria de acordo com o seu caso específico.

    Lembre-se de buscar orientação especializada e realizar um planejamento adequado para garantir uma aposentadoria tranquila e segura.

    Para estar sempre por dentro, conecte-se conosco nas redes sociais. Curta nossa página no Facebook, inscreva-se no YouTube, siga-nos no Instagram e Linkedin. Acompanhando as nossas redes sociais você receberá informações sobre as soluções financeiras do Banco Mercantil. Te esperamos lá!

    Redação Mercantil

    250 artigos publicados

    Com mais de 250 agências, 7 milhões de clientes e 80 anos de mercado, o Banco Mercantil é o primeiro do Brasil a se inspirar na experiência do público 50+ para desenvolver soluções especialmente voltadas para a juventude prateada. A Redação do banco está sempre em busca de simplificar esse universo, com dicas de investimento, economia, planejamento financeiro e estilo de vida personalizadas para você.

    Compartilhar

    Navegue pelo sumário

      Recentes

      FGTS

      Navegue pelo sumário

        Também pode te interessar

        Aposentadoria

        Aposentadoria

        Aposentadoria

        Aposentadoria

        Aposentadoria

        Aposentadoria

        Banco Mercantil do Brasil S.A. 17.184.037/0001-10
        Av. do Contorno, 5.800. Andares 11º, 12º, 13º, 14º e 15º. Savassi - Belo Horizonte - MG 30.110-042