Blog

    O mundo dos investimentos é rico em opções, cada uma com suas características. Entre elas, os investimentos com juros pós-fixados se destacam por sua relação com a economia do país e os principais índices financeiros. 

    Mas o que exatamente é o juros pós-fixado? Como ele funciona e quais são suas vantagens e desvantagens? Neste artigo, abordaremos tudo o que você precisa saber, desde a definição, até exemplos práticos de investimentos. Saiba mais abaixo!

    O que são e como funcionam os juros pós-fixados?

    Os juros pós-fixados são formas de remuneração que dependem do desempenho de um indicador econômico específico. Geralmente, são atrelados aos seguintes índices:

    • Taxa Selic
    • CDI
    • IPCA
    • IGP-M.

    Ou seja, a rentabilidade do investimento é determinada conforme a variação do indicador durante o período de aplicação. 

    Por exemplo, um título pós-fixado pode estar atrelado à Taxa Selic. Caso ela aumente, a rentabilidade do título também aumentará; se a Selic diminuir, o mesmo acontecerá com a rentabilidade.

    Diferentemente dos juros pré-fixados, nos quais o investidor sabe exatamente a rentabilidade que receberá no momento da aplicação, nos juros pós-fixados, o retorno só é conhecido no final do investimento.

    Veja também: Portabilidade de Consignados: opção para reduzir os juros

    Vale a pena investir no pós-fixado?

    Para saber se o investimento nos juros pós-fixados vale a pena para você, é importante considerar as vantagens e desvantagens. Compare-as abaixo: 

    Principais vantagens

    • Proteção contra a inflação: como a rentabilidade dos investimentos pós-fixados está atrelada a um indicador econômico que costuma acompanhar a inflação, esses títulos podem garantir que o poder de compra não seja corroído ao longo do tempo.
    • Potencial de ganhos maiores: os juros pós-fixados oferecem a possibilidade de ganhos maiores em cenários de alta de juros. Quando as taxas de juros estão em uma trajetória de alta, a rentabilidade deles tende a aumentar.

    Principais desvantagens

    • Rendimento incerto: como a rentabilidade é determinada apenas no vencimento do título, existe uma incerteza maior sobre qual será a rentabilidade final do investimento.
    • Dependência da economia: a rentabilidade dos títulos pós-fixados é diretamente influenciada pela economia do país. Portanto, se a economia estiver em uma situação instável, pode afetar negativamente seu rendimento.

    Diferença entre juros pós-fixados e pré-fixados

    A principal diferença entre os juros pós-fixados e os pré-fixados está na forma como a rentabilidade é calculada e na previsibilidade do retorno do investimento.

    Nos títulos pós-fixados, a rentabilidade é atrelada a um indicador econômico, como a taxa Selic ou o CDI. Nesse tipo de título, o investidor só sabe qual será a rentabilidade do seu investimento no momento do resgate.

    Já nos títulos pré-fixados, a taxa de rentabilidade é definida no momento da compra do título. O investidor sabe desde o início qual será o rendimento do seu investimento.

    Leia mais: 6 investimentos seguros isentos de Imposto de Renda

    Exemplos de investimentos com juros pós-fixados

    Existem vários investimentos com juros pós-fixados disponíveis no Brasil, tanto emitidos pelo governo quanto por instituições privadas. Aqui estão alguns exemplos:

    Tesouro Selic

    O Tesouro Selic é um título público pós-fixado, emitido pelo Tesouro Nacional, cuja rentabilidade é atrelada à taxa Selic. É um dos investimentos mais seguros do país, já que possui a garantia do governo federal.

    CDB Pós-fixado

    Os Certificados de Depósito Bancário (CDB) são títulos emitidos pelos bancos para captar recursos. No CDB pós-fixado, a rentabilidade é geralmente atrelada ao CDI, que acompanha de perto a taxa Selic. 

    No vídeo abaixo, a Sandrinha, nossa apresentadora, explica mais sobre o CDB:

    Invista no melhor CDB para você

    LCI e LCA Pós-fixadas

    As Letras de Crédito Imobiliário (LCI) e Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) são títulos emitidos por bancos, com isenção de imposto de renda para pessoas físicas e geralmente atrelados ao CDI.

    Debêntures Pós-fixadas

    As debêntures são títulos de dívida emitidos por empresas não financeiras para captar recursos. As pós-fixadas têm sua rentabilidade atrelada a um indicador, como o CDI.

    Leia mais: Investimentos para iniciantes: como começar?

    Vem ver o resumo

    Entender o que é juros pós-fixado e como ele funciona é essencial para tomar decisões de investimento informadas. Essa modalidade apresenta tanto vantagens quanto desvantagens, e é importante avaliar cuidadosamente ambas antes de investir.

    Lembre-se, o melhor investimento é aquele que se alinha aos seus objetivos financeiros e ao seu perfil de investidor. Portanto, não deixe de consultar um especialista antes de tomar qualquer decisão.

    Para estar sempre por dentro, conecte-se conosco nas redes sociais. Siga-nos nas redes sociais para receber informações sobre as soluções financeiras do Banco Mercantil. Estamos no Facebook, YouTube, Instagram e LinkedIn. Te esperamos lá!

    Redação Mercantil 27 artigos publicados

    Compartilhar
    Navegue pelo sumário
      Recentes
      FGTS
      Navegue pelo sumário

        Também pode te interessar

        +Dinheiro
        +Dinheiro
        +Dinheiro
        +Dinheiro
        +Dinheiro
        +Dinheiro

        Banco Mercantil do Brasil S.A. 17.184.037/0001-10
        Av. do Contorno, 5.800. Andares 11º, 12º, 13º, 14º e 15º. Savassi - Belo Horizonte - MG 30.110-042