Blog

    Aqui no blog, sempre comentamos sobre os benefícios de ser cliente do Banco Mercantil. No artigo de hoje, você ficará por dentro das vantagens do nosso CDB. 

    Continue a leitura e saiba como o investimento funciona, se vale a pena e mais!

    Boa leitura!

    O que é um CDB?

    CDB é uma sigla que significa Certificado de Depósito Bancário. Trata-se de um título de crédito emitido pelas instituições financeiras. 

    Na prática, funciona assim: ao investir em CDB você empresta dinheiro para que o banco financie suas atividades de crédito. Em troca, o banco vai te remunerar por um determinado período por meio dos juros. 

    Quais as principais vantagens do investimento?

    O CDB é um investimento classificado como renda fixa. Ou seja, você consegue prever o quanto receberá ao final do período. Outras vantagens são: 

    • Segurança: o CDB conta com a garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito), que funciona como um “seguro” para o seu investimento em caso de falência do banco. Isso torna o CDB tão seguro quanto a poupança.
    • Liquidez: existem modalidades de CDBs que permitem ao investidor realizar o resgate a qualquer momento.
    • Livre de taxas: diferente de outras modalidades de investimentos, o investidor não paga nenhuma taxa para aplicações em CDBs.
    • Rentabilidade: em geral, os CDBs rendem mais do que a poupança, especialmente em cenários de juros mais elevados.
    • Diversidade: a modalidade conta com uma variedade de prazos, baixo valor de entrada e tipos de remuneração. Assim, o investidor consegue elaborar diferentes estratégias para sua carteira de investimentos.

    Como funciona a remuneração do CDB?

    Os CDBs podem ser remunerados de 3 maneiras:

    • Prefixado: a taxa da aplicação é definida no ato da contratação e o investidor já sabe exatamente o quanto o papel renderá. Exemplo: 9,50% ao ano.
    • Pós-fixado: são os tipos mais comuns de remuneração. A rentabilidade é atrelada a um índice – geralmente o CDI (Certificado de Depósito Interbancário). Isso significa que a sua rentabilidade vai acompanhar as oscilações desse índice. Exemplo: 120% do CDI. 
    • Híbridos: representa uma combinação dos dois conceitos anteriores. Os modelos mais comuns são de CDBs atrelados à inflação, oferecendo taxas fixas e corrigidas pelo IPCA: Exemplo: IPCA + 5% ao ano.

    Saiba mais sobre os juros prefixados e os juros pós-fixados!

    Quais são os prazos para investir?

    Os CDBs contam com vários prazos diferentes. No Banco Mercantil, as aplicações podem ser realizadas com vencimentos que variam entre 06 meses e até 05 anos.

    Posso resgatar quando quiser?

    A possibilidade de resgate está associada à liquidez e varia conforme o CDB escolhido por você. Alguns títulos só permitem o resgate no vencimento da aplicação, mas oferecem uma rentabilidade maior. 

    Para quem precisa do dinheiro a qualquer momento, existe o CDB Liquidez Diária. Com ele, o investidor pode resgatar todo o valor investido já no primeiro dia após a aplicação.

    Quais as características dos CDBs do Banco Mercantil?

    Pensando no perfil e objetivo de seus clientes, o Banco Mercantil oferece uma variedade de opções de CDBs para diferentes perfis de investimento. Conheça os principais: 

    CDB Liquidez Diária  

    Ideal para investidores que desejam aplicar seu dinheiro sem abrir mão da liquidez dos investimentos. 

    O investimento pode ser resgatado total ou parcialmente, a partir do primeiro dia após a aplicação.

    CDB Pós-Fixado

    Investidores que desejam maior rentabilidade e sem a necessidade de resgatar os recursos antes do vencimento. Indicado para cenários de alta de juros, com remuneração em linha ao mercado e prazos que variam de 06 a 36 meses.

    CDB Prefixado

    Indicado para investidores que desejam previsibilidade quanto aos seus investimentos. O CDB prefixado possui as seguintes características:

    • Diferentes prazos (06, 12, 18, 24, 36 e 48 meses);
    • Remuneração fixa;
    • Remuneração determinada no ato da aplicação.

    CDB IPCA+

    Esse tipo de CDB tem remuneração híbrida, sendo corrigido por uma taxa fixa e um componente pós-fixado, atrelado ao IPCA. 

    Ideal para investidores que buscam manutenção do poder de compra, protegendo seu capital contra a inflação e proporcionando um ganho real com uma taxa prefixada. 

    CDB Renda Mensal

    Com esta modalidade, os rendimentos da aplicação são creditados direto na conta do investidor a cada 30 dias. Ideal para clientes que desejam que seus investimentos tenham um fluxo de recebimento mensal para complementar o orçamento.

    CDB Mix

    Para uma experiência 100% digital, pelo aplicativo Mercantil o investidor realiza aplicações a qualquer hora do dia e em qualquer dia da semana. 

    Além disso, os investimentos realizados em feriados e finais de semana geram uma bonificação creditada na hora em sua conta-corrente.

    Leia também: Guia Banco Mercantil de Investimentos para Iniciantes

    Existe algum risco?

    Os principais riscos de se investir em CDBs são os chamados:

    • Risco de Crédito: risco de o emissor do título decretar falência.
    • Risco de Mercado: associado às variações dos índices que remuneram o CDB.
    • Risco de Liquidez: impossibilidade de reaver os recursos antes do vencimento para os ativos que não possuem liquidez imediata.

    E se o banco quebrar?

    Assim como a poupança, o CDB é considerado um dos investimentos mais seguros, pois conta com a garantia adicional do FGC (Fundo Garantidor de Crédito)

    O investidor possui assegurado até o limite de R$ 250.000,00 por CPF, já considerando os juros de seus investimentos. Dessa forma, em caso de falência do banco, o valor deverá ser reembolsado. 

    Quais as taxas e tributações para investir em CDB?

    As aplicações em CDBs estão sujeitas a cobrança de dois tributos:

    • IOF: incide apenas em aplicações cujo vencimento e/ou resgate tenha ocorrido antes de 30 dias.
    • Imposto de Renda: alíquota regressiva, que varia conforme o prazo.

    É importante ressaltar que para ambos os tributos, as taxas ocorrem exclusivamente sobre os rendimentos da aplicação.

    Conheça também: Investimentos isentos de imposto de renda!

    Como escolher o melhor CDB?

    Entre as grandes vantagens de se investir em CDBs, estão todas as variedades de prazos, indexadores, liquidez e formas de remuneração. 

    Diante disto, o ideal é que o investidor busque diversificar seus investimentos e alinhe suas aplicações de acordo com seus objetivos, conforme os seguintes passos:

    • Prazo: defina o horizonte do seu investimento de acordo com o tempo em que pretende manter seu recurso aplicado.
    • Avalie o que é mais importante: rentabilidade ou Liquidez? Quanto maior o prazo, maior a rentabilidade. Já os ativos com liquidez imediata, apesar de oferecerem uma menor remuneração, garantem ao investidor a segurança para resgatar seu recurso a qualquer momento.
    • Entenda sobre as tendências do mercado: busque compreender e estimar o cenário atual, bem como seu comportamento e expectativas futuras. Esse passo será fundamental para selecionar o papel mais vantajoso para cada momento.

    Mantenha-se atualizado sobre o mercado dos investimentos! Siga o Banco Mercantil no Facebook, Instagram, YouTube e LinkedIn!

    Redação Mercantil 97 artigos publicados

    Compartilhar
    Navegue pelo sumário
      Recentes
      Meu Mercantil
      Navegue pelo sumário

        Também pode te interessar

        Meu Mercantil
        Meu Mercantil
        Meu Mercantil
        Meu Mercantil
        Meu Mercantil
        Meu Mercantil

        Banco Mercantil do Brasil S.A. 17.184.037/0001-10
        Av. do Contorno, 5.800. Andares 11º, 12º, 13º, 14º e 15º. Savassi - Belo Horizonte - MG 30.110-042