Blog

    Em meio a um cenário econômico desafiador, os beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) no Rio Grande do Sul receberam uma notícia animadora. 

    O Conselho Nacional de Previdência Social (CNPS) aprovou, de forma excepcional, uma resolução que permite a suspensão do desconto de empréstimos consignados dos benefícios por até 180 dias. 

    Essa medida visa aliviar as dificuldades financeiras enfrentadas por muitos segurados, especialmente aqueles impactados pelas recentes enchentes no estado.

    Como vai funcionar a suspensão do desconto?

    A decisão do CNPS de autorizar a suspensão do desconto de empréstimo consignado INSS no Rio Grande do Sul por até 180 dias (6 meses) é uma medida excepcional. Ou seja, será temporária para atender às necessidades dos beneficiários do INSS do RS.

    Quem pode solicitar a suspensão?

    Todos os beneficiários do INSS residentes no Rio Grande do Sul têm direito à suspensão do desconto de empréstimo consignado em sua folha de pagamento. 

    Essa possibilidade se estende tanto para a contratação de novas operações quanto para o refinanciamento de empréstimos já existentes.

    Como solicitar?

    Para usufruir da suspensão, o beneficiário do INSS no Rio Grande do Sul deve entrar em contato com a instituição financeira responsável pelo seu empréstimo consignado e solicitar a aplicação da carência. 

    Essa solicitação pode ser feita para um período de 1 a 6 meses, durante o qual as parcelas não serão descontadas da folha de pagamento.

    É importante ressaltar que, apesar da suspensão do desconto, a cobrança de juros sobre o empréstimo consignado durante o período de carência será mantida. Portanto, é importante que o beneficiário continue efetuando os pagamentos diretamente à instituição financeira.

    Já está em vigor?

    Não, a suspensão dos consignados ainda não está em vigor.

    Foi aprovado pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), mas ainda precisa ser aprovado pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS).

    Após isso, o projeto deverá passar pela sanção presidencial.

    Redução dos juros do consignado do INSS

    Além da suspensão do desconto, o CNPS também aprovou uma nova redução nos tetos de juros para as operações de empréstimo consignado e cartão consignado do INSS.

    Novos limites de juros

    • Empréstimo Consignado INSS: de 1,68% ao mês para 1,66% ao mês
    • Cartão de Crédito e Cartão Consignado de Benefício: de 2,49% ao mês para 2,46% ao mês

    Essas novas taxas de juros passaram a vigorar 5 dias úteis após a publicação da resolução do CNPS, beneficiando os segurados do INSS do RS que optarem por essas modalidades de crédito.

    Entenda também: Como reduzir juros com portabilidade de empréstimo consignado?

    Como consultar as taxas de juros do meu empréstimo consignado?

    Para verificar as taxas de juros praticadas pelas instituições financeiras no empréstimo consignado do INSS, os segurados podem acessar duas opções:

    1. Portal do INSS: neste canal, os beneficiários podem consultar as taxas de juros atualizadas.
    2. Aplicativo Meu INSS: no aplicativo, basta selecionar o serviço “Extrato de Empréstimos” e, em seguida, a opção “Instituições e Taxas” para visualizar as informações sobre os juros.

    Essa consulta permite que os segurados comparem as ofertas e escolham a instituição financeira com a taxa de juros mais vantajosa antes de contratar o empréstimo consignado.

    Quais são os benefícios da nova carência e redução dos juros para o RS?

    A aprovação da suspensão do desconto de empréstimo consignado INSS no Rio Grande do Sul traz diversos benefícios para os beneficiários do INSS naquele estado:

    1. Alívio financeiro temporário: durante o período de carência de até 6 meses, os segurados não terão as parcelas do empréstimo consignado descontadas de sua folha de pagamento, proporcionando um respiro financeiro importante neste momento.
    2. Renegociação de dívidas: a suspensão do desconto permite que os beneficiários do INSS no RS renegociem suas dívidas de empréstimo consignado, refinanciando-as com um período de carência.
    3. Contratação de novos empréstimos: além da renegociação, os segurados também podem aproveitar a carência para contratar novos empréstimos consignados, sem o desconto imediato em seus benefícios.
    4. Maior controle financeiro: ao não ter as parcelas descontadas durante o período de carência, os beneficiários do INSS no Rio Grande do Sul terão maior flexibilidade e controle sobre seu orçamento mensal.

    Leia também: Saque Calamidade do FGTS e outros direitos para atingidos por desastres naturais!

    Redação Mercantil 97 artigos publicados

    Compartilhar
    Navegue pelo sumário
      Recentes
      Meu Mercantil
      Navegue pelo sumário

        Também pode te interessar

        Consignado Produtos
        Consignado
        FGTS Produtos
        Consignado
        Consignado
        FGTS Produtos

        Banco Mercantil do Brasil S.A. 17.184.037/0001-10
        Av. do Contorno, 5.800. Andares 11º, 12º, 13º, 14º e 15º. Savassi - Belo Horizonte - MG 30.110-042