Blog

    Você já teve um pedido de empréstimo consignado negado? Em alguns casos, isso pode ocorrer devido à “margem negativada”.

    A margem fica negativada quando os descontos mensais em seu contracheque ou benefício superam o limite legal estabelecido.

    No artigo de hoje, vamos explicar o que pode gerar isso. Boa leitura!

    O que é a margem consignável?

    A margem consignável é o valor máximo que pode ser comprometido com o pagamento de um empréstimo consignado, calculado com base na renda mensal do contratante. 

    Esse limite é estabelecido por lei visando proteger o consumidor de se endividar além de sua capacidade de pagamento. 

    No caso de aposentados e pensionistas do INSS, a margem consignável é de 45% da renda, sendo 35% destinados ao empréstimo consignado, 5% para o cartão de crédito consignado e 5% para o cartão benefício consignado.

    Como a margem negativa afeta novos empréstimos?

    A margem negativa para empréstimo consignado ocorre quando o valor total dos descontos feitos na renda mensal do contratante ultrapassa os 35% permitidos. 

    Quando a margem fica negativa, não é possível solicitar novos empréstimos consignados, pois não há mais espaço disponível na renda para novos compromissos financeiros. Essa situação pode acontecer por diversos motivos, como:

    • Descontos indevidos ou não autorizados, como de impostos, taxas ou pensão alimentícia
    • Erros no sistema do banco ou do órgão pagador, que geram cobranças duplicadas, atrasadas ou com juros indevidos
    • Perda da validade de uma lei que aumentava temporariamente a margem consignável
    • Contratação não solicitada de um cartão de crédito consignado, que gera descontos na forma de Reserva de Margem Consignável (RMC)

    Como identificar a margem negativa?

    Descobrir se a sua margem consignável está negativa é um processo simples. Basta consultar o extrato de pagamento do INSS que fica disponível no site ou aplicativo Meu INSS

    Nesse documento, a margem negativa é tratada como “margem extrapolada”.

    Estou com margem negativa, o que fazer?

    Mesmo com a margem consignável no negativo, existem algumas alternativas para recuperar a sua capacidade de obter um empréstimo consignado:

    1. Revisão de contratos ativos

    Muitas vezes, a margem fica negativa devido a descontos indevidos ou contratos com taxas de juros abusivas. 

    Nesse caso, é importante revisar todos os seus contratos de empréstimo e solicitar a correção de eventuais irregularidades junto às instituições financeiras responsáveis.

    2. Quitação de empréstimos

    Outra opção é utilizar recursos próprios para quitar um ou mais empréstimos em andamento. 

    Ao eliminar uma dívida, a parcela que estava comprometida é automaticamente liberada, aumentando a sua margem consignável.

    3. Renegociação de contratos

    Caso a quitação de dívidas não seja viável, você pode tentar renegociar as condições de pagamento do seu empréstimo consignado atual. 

    Isso pode envolver a redução do valor das parcelas, a extensão do prazo de pagamento ou a diminuição da taxa de juros, liberando espaço em sua margem.

    4. Portabilidade de empréstimo consignado

    Você também pode optar pela portabilidade do seu empréstimo consignado, transferindo-o para uma instituição financeira que ofereça melhores condições, como taxas de juros mais baixas e prazos mais longos. 

    Essa alternativa pode ajudar a reduzir o valor das parcelas e, consequentemente, liberar mais margem consignável.

    5. Refinanciamento de empréstimo consignado

    O refinanciamento do seu empréstimo consignado atual também é uma opção interessante. Nesse processo, você renegocia o contrato com a mesma instituição financeira, buscando condições mais vantajosas, como a redução do valor das parcelas. Isso pode liberar espaço em sua margem consignável.

    É importante ressaltar que algumas instituições financeiras aceitam realizar a portabilidade ou o refinanciamento mesmo com a margem negativa, desde que seja possível reduzir o valor da parcela a ser descontada.

    Aumento da margem consignável

    Além das alternativas mencionadas, existem duas formas principais de aumentar a sua margem consignável e, consequentemente, sair da situação de margem negativa:

    1. Aumento do salário mínimo: anualmente, o salário mínimo é reajustado, o que também impacta o valor do benefício previdenciário e sua margem consignável. 
    2. Reajuste anual de benefícios acima de 1 salário mínimo: para os benefícios que excedem o valor de 1 salário mínimo, o reajuste é feito com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) e na inflação. 

    Portanto, é importante ficar atento aos reajustes anuais, pois eles podem ser uma alternativa para recuperar a sua margem consignável e retomar a possibilidade de obter um empréstimo consignado.

    Dicas para evitar a margem negativa

    Para evitar enfrentar a situação de margem negativa, algumas medidas preventivas podem ser adotadas:

    1. Acompanhar o extrato mensal: revise regularmente o extrato de pagamento do INSS (HISCON) para identificar possíveis descontos indevidos ou erros que possam afetar a margem consignável.
    2. Manter a educação financeira em dia: tenha controle sobre seus gastos e empréstimos, além de uma boa gestão do orçamento, ajuda a evitar o comprometimento excessivo da renda e, consequentemente, a margem negativa.
    3. Optar por refinanciamento ou portabilidade: caso já tenha empréstimos consignados, considere a possibilidade de renegociar as condições ou transferir o contrato para uma instituição com melhores taxas e prazos. Isso pode ajudar a manter a margem consignável saudável.
    4. Ficar atento a mudanças na legislação: acompanhe eventuais alterações na lei que regula a margem consignável, como o fim da validade de leis temporárias, pode ajudá-lo a se antecipar a possíveis problemas.
    5. Evitar a contratação não autorizada de cartões consignados: esteja atento a esse tipo de situação e recusar a adesão a cartões de crédito consignados não solicitados pode evitar a redução indesejada da margem.

    Adotar essas medidas preventivas é fundamental para manter a saúde financeira e evitar enfrentar a frustração de ter um empréstimo consignado negado por conta da margem negativa.

    Quer saber mais sobre empréstimos consignados? Continue acompanhando nosso blog e as redes sociais do Banco Mercantil para ficar por dentro! Estamos no Facebook, YouTube, Instagram e LinkedIn

    Redação Mercantil 130 artigos publicados

    Compartilhar
    Navegue pelo sumário
      Recentes
      +Dinheiro
      Navegue pelo sumário

        Também pode te interessar

        Consignado
        FGTS Produtos
        FGTS Produtos
        Consignado
        Consignado Produtos
        FGTS Produtos

        Banco Mercantil do Brasil S.A. 17.184.037/0001-10
        Av. do Contorno, 5.800. Andares 11º, 12º, 13º, 14º e 15º. Savassi - Belo Horizonte - MG 30.110-042