Blog

    A aposentadoria não significa apenas um descanso merecido para os trabalhadores depois de anos de carreira. Ela também representa alguma estabilidade financeira e segurança para muitos contribuintes, especialmente quando chegam na melhor idade. 

    Por isso, a modalidade de aposentadoria por idade tem sido cada vez mais solicitada pelos cidadãos. Com a reforma da previdência em 2019, algumas regras e prazos mudaram. É preciso se atualizar sobre os novos requisitos para poder se aposentar. 

    Para aprender como dar entrada na aposentadoria por idade, você precisa de algumas informações essenciais. Saiba mais sobre os tipos de aposentadoria que existem, como calcular seu tempo de contribuição e quais documentos você precisa levar.

    Continue lendo e não se preocupe, o Banco Mercantil traz um passo a passo detalhado sobre como dar entrada na sua aposentadoria!  

    • Conheça os tipos de aposentadoria
    • Como calcular o tempo de contribuição?
    • Quais documentos preciso ter em mãos?
    • Passo a passo para dar entrada na aposentadoria por idade
    Confira nosso conteúdo em vídeo

    Conheça os tipos de aposentadoria

    Aposentadoria é um assunto bastante amplo, pois o benefício por idade é apenas uma das muitas modalidades que o trabalhador pode recolher. Em geral, os principais critérios para você poder se aposentar são: 

    • A sua idade; 
    • O tempo de vida que você dedicou trabalhando; 
    • Circunstâncias imprevistas, como doenças e acidentes;
    • A natureza do seu trabalho. 

    Aposentadoria por idade

    Antes da reforma da previdência de 2019, a aposentadoria por idade dizia que o homem precisava ter 65 anos de idade e a mulher, 60 anos de idade para poder dar entrada no processo. Além disso, também era preciso ter 180 meses de carência para poder solicitar. 

    O conceito de carência, na prática, é o tempo mínimo de contribuição junto ao INSS para recolher o benefício. 

    Depois da reforma, esse tempo aumentou: para mulheres, é preciso ter 61 anos de idade e seis meses, mais 15 anos de contribuição para o INSS. Já para os homens, a idade mínima continua sendo 65 anos, porém comprovando 20 anos de contribuição. 

    Aposentadoria por tempo de contribuição

    Se você não tem idade suficiente para se aposentar, existe a aposentadoria por tempo de contribuição.

    Antes da reforma da previdência em 2019, era possível se aposentar após 35 anos de contribuição para homens e 30 para mulheres. Porém, após a reforma, essa modalidade de aposentadoria não existe mais

    Portanto, se você não completou os seus 30 ou 35 anos de contribuição até o dia 12 de novembro de 2019, será preciso entrar na Regra de Transição. Ou seja, o tempo necessário para você se aposentar e o valor do seu benefício sofrem algumas modificações dependendo do caso. 

    Aposentadoria por invalidez

    Outro tipo comum é a aposentadoria por invalidez. Se você sofreu algum acidente ou teve alguma doença que incapacitou o seu poder de trabalho, essa é a modalidade adequada para você. No entanto, se a sua lesão ou doença tiver sucesso de recuperação, pode ser que você precise retomar o trabalho. 

    Normalmente, o INSS faz perícias anuais e solicita laudos médicos de trabalhadores que estejam afastados por invalidez. Assim, é importante manter sua documentação em dia para preservar o benefício. 

    Aposentadoria especial

    O último tipo de benefício é a aposentadoria especial, que envolve profissões que apresentam riscos de morte e acidentes para o trabalhador. O benefício tem esse nome porque suas regras de tempo de contribuição e valores de benefício são diferentes dependendo da profissão do contribuinte. 

    Existem três categorias de tempo de contribuição principais: 15 anos de contribuição para risco alto, 20 anos para risco médio e 25 anos para baixo risco. Antes da reforma, esse era o único requisito para que eletricistas, mineradores e profissionais da saúde pudessem se aposentar, por exemplo. 

    Após a reforma de 2019, além do tempo de contribuição, também é preciso ter uma idade mínima para recolher o benefício. Essa idade é: 

    • 60 anos para profissões de risco baixo;
    • 58 anos para atividades de risco médio;
    • 55 anos para trabalhos de alto risco.  

    Como calcular o valor da aposentadoria por idade?

    Para saber o valor do seu benefício, primeiro, é necessário saber em que categoria ele se encaixa: antes ou depois da reforma. 

    Para a aposentadoria antes da reforma, você precisa tirar uma média matemática de 70% dos seus maiores salários a partir do ano de 1994. Essa média costumava receber um adicional de 1% para cada ano de contribuição do beneficiário. 

    No entanto, após a reforma, a situação mudou. O cálculo passou a ser baseado na média de 60% de todos os seus salários desde 1994, com um adicional de 2% a cada ano após 20 anos de contribuição para homens e 15 anos para mulheres. 

    No entanto, o valor da aposentadoria por idade não pode ser menor que um salário mínimo nem maior que o teto estabelecido pelo INSS. Atualmente, esse teto é de R$ 7.087,22. Você pode simular a sua aposentadoria por meio da calculadora do INSS se estiver com dúvidas e precisar de alguma ajuda. 

    Quais documentos preciso ter em mãos?

    Agora que você já sabe um pouco mais sobre a aposentadoria por idade, é bom se preparar para o momento mais importante: a solicitação do benefício. Para isso, você vai precisar ter alguns documentos importantes em mãos: 

    • Algum documento de identidade com foto, de preferência o RG;
    • O seu CPF; 
    • A sua carteira de trabalho
    • O carnê do INSS quitado e/ou qualquer outro documento que comprove que você está em dia;
    • O extrato do Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), que você pode conseguir pelo portal do Meu INSS ou pelo telefone 135

    Antes de solicitar o seu benefício, certifique-se de que todos os seus documentos estão atualizados e dentro do prazo de validade

    Passo a passo para dar entrada na aposentadoria por idade

    Com os documentos necessários em mãos, vamos ao passo final: aprender como dar entrada na aposentadoria por idade. Não é preciso contratar um advogado nem pedir ajuda a terceiros para isso, o passo a passo é relativamente simples. Vamos a ele! 

    1. Baixe o aplicativo do Meu INSS no seu celular ou acesse o Meu INSS pela internet
    2. Acesse sua conta gov.br no portal. Se ainda não tiver uma, você vai precisar criar fornecendo o número do seu CPF e usando uma senha à sua escolha; 
    3. Procure a opção “Novo Pedido” e clique nela; 
    4. Escolha o benefício “Aposentadoria por Idade” na lista de opções e clique nele;
    5. Leia atentamente o texto que aparece na tela e siga as instruções. Não pule nenhuma etapa e não aceite nada sem entender claramente o que está adquirindo. 

    Se mesmo assim você ainda estiver com dúvidas, o Banco Mercantil se coloca à disposição para ajudar com o seu processo de aposentadoria. No Mercantil, você, aposentado e pensionista do INSS, tem dinheiro do crédito pessoal e consignado liberado rapidamente pelo WhatsApp, sem precisar ir até a agência.

    Redação Mercantil

    244 artigos publicados

    Com mais de 250 agências, 7 milhões de clientes e 80 anos de mercado, o Banco Mercantil é o primeiro do Brasil a se inspirar na experiência do público 50+ para desenvolver soluções especialmente voltadas para a juventude prateada. A Redação do banco está sempre em busca de simplificar esse universo, com dicas de investimento, economia, planejamento financeiro e estilo de vida personalizadas para você.

    Compartilhar

    Navegue pelo sumário

      Recentes

      +Dinheiro

      Navegue pelo sumário

        Também pode te interessar

        Aposentadoria

        Aposentadoria

        Aposentadoria

        Aposentadoria

        Aposentadoria

        Aposentadoria

        Banco Mercantil do Brasil S.A. 17.184.037/0001-10
        Rua Rio de Janeiro, 680 - Centro, Belo Horizonte/MG - CEP 30160-912