Blog

    Você já parou para pensar quantos documentos você tem? Na vida profissional, não é diferente: ao longo dos anos acumulamos informações e registros fundamentais para o nosso futuro.

    Entre tantos documentos profissionais, um que se destaca é o Extrato CNIS, que é um detalhamento das contribuições previdenciárias de uma pessoa. Acompanhe nosso artigo e entenda melhor como consultar o seu. 

    O que é o CNIS?

    O CNIS, sigla para Cadastro Nacional de Informações Sociais, é um sistema gerenciado pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que armazena informações detalhadas sobre os vínculos trabalhistas e as contribuições previdenciárias de cada segurado. 

    Esse banco de dados consolidado serve como um registro oficial da relação entre os trabalhadores e o sistema de Previdência Social. É por meio dele que o INSS consegue comprovar informações essenciais, como:

    • A data de filiação do segurado à Previdência Social
    • Os valores dos salários de contribuição ao longo do tempo
    • O tempo total de contribuição e a carência necessária
    • Períodos de recebimento de benefícios previdenciários, como auxílio-doença, pensão por morte e até a aposentadoria.

    Enquanto o CNIS é o sistema que abriga as informações previdenciárias dos segurados, o Extrato de Contribuição CNIS é o documento que individualiza e apresenta todos os registros de cada pessoa.

    Ao solicitar o extrato, o segurado terá acesso a um relatório detalhado contendo:

    • Dados pessoais, como NIT, CPF, nome da mãe e data de nascimento;
    • Histórico completo de vínculos empregatícios, com informações como o nome e código do empregador, tipo de filiação, datas de início e fim do vínculo, e a última remuneração;
    • Registros de todas as remunerações recebidas ao longo do período contributivo, com a respectiva competência.

    Tipos de extrato CNIS

    Existem três modalidades distintas de extrato CNIS, cada uma com suas particularidades:

    1. Extrato CNIS com relações previdenciárias

    Este é o extrato mais básico, apresentando apenas os vínculos empregatícios que deram origem às contribuições do segurado. 

    Nele constam os dados pessoais do trabalhador e os detalhes de cada relação de trabalho, como empregador, tipo de filiação, datas de início e fim do vínculo, e a última remuneração.

    2. Extrato CNIS com relações previdenciárias e remunerações

    Esse extrato é mais completo, pois além das informações sobre os vínculos, ele também traz o registro detalhado de todas as remunerações recebidas pelo segurado durante o período contributivo.

    3. Extrato CNIS de Ano Civil

    Nesta variante, as informações são agrupadas por ano, com detalhamento da competência, remuneração apurada, dados pessoais do segurado e do(s) empregador(es).

    Como emitir o extrato CNIS pelo CPF?

    Obter o extrato CNIS é um processo simples e pode ser feito por diferentes meios:

    Pelo aplicativo ou portal do Meu INSS

    O acesso digital é a alternativa mais conveniente. Basta baixar o aplicativo Meu INSS ou acessar o portal Meu INSS e fazer login com sua conta gov.br. Em seguida, localize a opção “Extrato de Contribuição (CNIS)” e selecione o tipo de extrato desejado.

    Nas agências do INSS

    Caso prefira o atendimento presencial, você pode solicitar o extrato CNIS diretamente em uma agência do INSS. Lembre-se de agendar o atendimento, ligando para o número do INSS 135 ou usando o aplicativo Meu INSS.

    Aproveite e conheça outros canais de atendimento do INSS! 

    Na Caixa Econômica Federal e no Banco do Brasil

    Se você for correntista da Caixa Econômica Federal ou do Banco do Brasil, pode consultar o extrato CNIS por meio dos canais digitais desses bancos. Na Caixa, por exemplo, você pode encontrar o “Extrato Previdenciário” na seção “FGTS e Serviços ao Cidadão”.

    Corrigindo inconsistências no CNIS

    Mesmo com todo o rigor do INSS, é comum que o extrato do CNIS apresente algumas inconsistências ou pendências. Isso pode ocorrer por falhas de sistema, atrasos no registro de vínculos ou problemas no recolhimento das contribuições.

    Uma das siglas mais comuns no extrato CNIS é a “PEXT”, que significa “Pendência de Vínculo Extemporâneo Não Tratado”. Essa marcação indica que houve um atraso no registro de um vínculo empregatício junto ao INSS.

    Para corrigir essas pendências, é necessário abrir uma solicitação de regularização por meio do número 135 ou do aplicativo Meu INSS. Nesse processo, será preciso levar os documentos comprobatórios, como carteira de trabalho, contracheques ou recibos.

    É recomendável que o extrato CNIS seja conferido pelo menos duas vezes ao ano, para que eventuais problemas sejam identificados e solucionados o mais rápido possível. 

    Mantendo seus dados atualizados

    Além de conferir regularmente o extrato CNIS, é importante manter suas informações atualizadas. Isso pode ser feito de forma simples, tanto pelo aplicativo Meu INSS quanto pelo portal Meu INSS.

    No aplicativo ou site, basta seguir os seguintes passos:

    1. Faça login com sua conta gov.br.
    2. Na tela inicial, digite “atualizar” no campo de busca.
    3. Selecione a opção “Atualizar Cadastro e/ou Benefício”.
    4. Siga as orientações apresentadas na tela para atualizar seus dados pessoais, de contato e, se for o caso, suas atividades profissionais.

    Esse serviço de atualização do CNIS é essencial, pois permite ajustar informações como nome, data de nascimento, telefone e e-mail. Os contribuintes individuais, facultativos, os empregados domésticos e segurados especiais podem incluir, alterar, reiniciar ou excluir atividades profissionais.

    Entenda também: Como funciona a aposentadoria para donas de casa?

    Quem possui CNIS?

    O extrato CNIS é constituído pelas informações referentes às contribuições previdenciárias de cada segurado. 

    Portanto, toda pessoa que possui algum vínculo formal com a Previdência Social e realiza contribuições mensais terá acesso ao seu respectivo extrato CNIS. Isso inclui:

    • Trabalhadores com carteira assinada (regime CLT);
    • Trabalhadores avulsos;
    • Segurados facultativos (autônomos, desempregados, donas de casa, etc.);
    • Empregados domésticos;
    • Segurados especiais (pequenos produtores rurais, pescadores artesanais, etc.).

    É importante ressaltar que vínculos informais, sem qualquer tipo de recolhimento previdenciário, não são registrados no CNIS. Portanto, apenas aqueles que se relacionam formalmente com o INSS terão acesso ao extrato CNIS.

    Caso você tenha dúvidas sobre a existência do seu CNIS, a melhor opção é consultá-lo diretamente nos canais oficiais do INSS, como o aplicativo ou portal Meu INSS.

    Benefícios de consultar regularmente o extrato CNIS

    Manter-se atualizado sobre seu histórico previdenciário traz diversos benefícios. Veja alguns dos principais:

    Evitar problemas futuros

    Ao conferir regularmente o extrato CNIS, você pode identificar e corrigir eventuais erros ou inconsistências, evitando transtorno no momento de solicitar seus benefícios.

    Garantir a concessão de benefícios

    O extrato CNIS é a prova cabal do seu tempo de contribuição, requisito essencial para a obtenção de benefícios como aposentadoria, pensão por morte e auxílio-doença.

    Assegurar o cálculo correto do benefício

    Além do tempo de contribuição, o extrato CNIS também registra suas remunerações ao longo do período contributivo, informação crucial para o cálculo do valor do benefício a que você tem direito.


    Saiba mais: Como calcular o valor da sua aposentadoria?

    Facilitar o planejamento financeiro

    Conhecer detalhadamente seu histórico previdenciário permite fazer um planejamento financeiro mais assertivo, antecipando-se a eventuais necessidades e garantindo sua seguridade a longo prazo.

    Portanto, consultar regularmente o extrato CNIS é um hábito valioso que pode fazer toda a diferença na sua vida financeira e na conquista dos benefícios previdenciários a que você tem direito.

    Mantenha-se sempre atualizado! Nos siga no Facebook, Instagram, YouTube e LinkedIn e não perca nenhuma novidade do Banco Mercantil. 

    Redação Mercantil 97 artigos publicados

    Compartilhar
    Navegue pelo sumário
      Recentes
      Meu Mercantil
      Navegue pelo sumário

        Também pode te interessar

        Aposentadoria
        Aposentadoria
        Aposentadoria
        Aposentadoria
        Aposentadoria
        Aposentadoria

        Banco Mercantil do Brasil S.A. 17.184.037/0001-10
        Av. do Contorno, 5.800. Andares 11º, 12º, 13º, 14º e 15º. Savassi - Belo Horizonte - MG 30.110-042