Blog

    A aposentadoria especial do INSS é um benefício previdenciário para pessoas que trabalham elementos que podem prejudicar a integridade física e a sua vida. Esse benefício possui regras e características específicas que o diferenciam das demais modalidades de aposentadoria.

    Neste artigo, você encontrará todas as informações necessárias para compreender o que é a aposentadoria especial. Além de saber quem tem direito a esse benefício e como conseguir. Também mostrar as mudanças ocorridas na reforma da previdência de 2019 e quais são os principais agentes nocivos que podem dar direito a aposentadoria.

    O que é aposentadoria especial?

    A aposentadoria especial é um tipo de benefício do INSS destinado às pessoas que trabalham em condições prejudiciais à saúde ou à integridade física. Esses trabalhadores estão expostos a elementos ou substancias que chamamos de agentes nocivos. Ou seja, substâncias químicas, ruídos, vibrações, radiações, entre outros, que podem causar danos à saúde ao longo do tempo.

    Aposentadoria especial antes da Reforma da Previdência

    Antes da reforma da previdência de 2019, a aposentadoria especial do INSS era concedida com base no tempo de contribuição em atividades consideradas especiais. Existiam três categorias de tempo mínimo de contribuição, dependendo do risco enfrentado pelo trabalhador: 15, 20 ou 25 anos. 

    Anteriormente, os trabalhadores podiam solicitar esse tipo de aposentadoria conforme a sua profissão. Em outras palavras, se sua profissão estava na lista pré-estabelecida, a pessoa poderia pedir a aposentadoria especial. E essa regra não vale mais, ou seja, não é mais possível se aposentar apenas pela atividade em si. Agora é necessário comprovar a exposição aos agentes nocivos de forma individual.

    Novas regras da aposentadoria especial

    Com as mudanças promovidas pela reforma da previdência, é preciso ter o tempo mínimo de contribuição de 25 anos. Isso independentemente da atividade exercida.

    Além disso, a comprovação da exposição aos agentes nocivos passou a ser feita por meio de documentos. O mais importante deles é Perfil Profissiográfico Previdenciário (PPP). O PPP deve ser emitido pelo empregador com base em laudo técnico de condições ambientais do trabalho assinado por médico do trabalho.

    Além disso, a reforma também estabeleceu regras de transição para os segurados que já pagavam o INSS antes da entrada em vigor das novas regras. Essas regras de transição variam segundo a data de entrada do segurado no sistema.

    Quem tem direito à aposentadoria especial?

    Atualmente, qualquer trabalhador que exerça uma atividade com exposição a agentes nocivos pode ter direito. Porém, é necessário comprovar a exposição por meio de laudos técnicos e documentos como o Perfil Profissiográfico Previdenciário (PPP). Portanto, não é mais apenas a profissão em si que determina o direito ao benefício, mas sim a exposição aos agentes nocivos.

    O que são agentes nocivos à saúde

    Os agentes nocivos à saúde são elementos presentes no ambiente de trabalho que podem prejudicar a integridade física e a vida do trabalhador. Esses agentes podem ser classificados em agentes físicos, químicos ou biológicos.

    Agentes físicos

    Os agentes físicos são elementos que expõem o trabalhador a fatores ambientais nocivos. Por exemplo, ruídos excessivos, vibrações, temperaturas extremas, pressões anormais, radiações ionizantes e não ionizantes, entre outros. 

    A exposição constante a eles pode causar danos à audição, problemas respiratórios, distúrbios circulatórios, lesões na pele, entre outros problemas de saúde.

    Veja mais: Aposentadoria Especial por Insalubridade: Entenda seus Direitos

    Agentes químicos

    Os agentes químicos são substâncias nocivas que podem prejudicar a saúde do trabalhador por inalação, absorção cutânea ou ingestão. Eles incluem poeiras, vapores, gases, líquidos tóxicos, ácidos, solventes, entre outros. 

    A exposição frequente pode causar problemas respiratórios, intoxicações, irritações na pele e nos olhos, alergias, doenças crônicas, entre outros.

    Agentes biológicos

    Os agentes biológicos são microrganismos como bactérias, fungos, vírus, parasitas, toxinas, entre outros. Eles podem causar infecções, doenças, alergias, intoxicações e outras condições negativas à saúde. 

    Quem trabalha direta ou indiretamente com esses agentes têm direito à aposentadoria especial. Por exemplo, médicos, enfermeiros, dentistas, coletores de lixo, entre outros.

    Qual é o valor de uma aposentadoria especial?

    Após a Reforma Trabalhista, o valor da aposentadoria especial é equivalente a 60% da média dos salários de contribuição. Além disso, tem o acréscimo de 2% para cada ano que exceder 20 anos para os homens ou 15 anos para as mulheres e para os mineradores de frente.

    Como pedir a aposentadoria especial?

    Para conseguir a aposentadoria especial, é necessário seguir alguns passos. Primeiramente, é preciso reunir toda a documentação necessária, como o PPP, laudos técnicos, carteira de trabalho, entre outros. Esses documentos serão utilizados para comprovar a exposição aos agentes nocivos durante o período de trabalho.

    Após reunir a documentação, é preciso agendar um atendimento no INSS para dar entrada no pedido de aposentadoria especial. Durante o atendimento, serão analisados os documentos apresentados e realizada uma perícia médica no INSS. Durante a perícia, será avaliada a exposição aos agentes nocivos e a concessão do benefício.

    Caso o pedido seja negado, é possível recorrer administrativamente e, se necessário, buscar orientação jurídica para contestar a decisão na Justiça. É importante ter consciência de que cada caso é único. Por isso, pode haver particularidades que influenciam na concessão da aposentadoria especial.

    Leia também: Guia completo sobre documentos necessários para dar entrada em cada tipo de aposentadoria

    Qual a vantagem da aposentadoria especial?

    A grande vantagem da aposentadoria especial é que ela garante os direitos de quem foi exposto a agentes nocivos à saúde durante o trabalho. Dessa forma, é possível contribuir para a qualidade de vida desses profissionais após a aposentadoria.

    Vem ler o resumo

    A aposentadoria especial é um benefício do INSS para quem trabalha em condições prejudiciais à saúde ou à integridade física. Com a reforma da previdência de 2019, houve mudanças nos requisitos e na forma de comprovação da exposição aos agentes nocivos.

    Para conseguir a aposentadoria especial, é necessário reunir a documentação comprobatória e dar entrada no pedido no INSS. Caso o pedido seja negado, é possível recorrer administrativamente e buscar orientação jurídica para contestar a decisão na Justiça.

    É fundamental saber quem tem direito e as regras da aposentadoria especial para garantir esse benefício. Buscar informações atualizadas e contar com o apoio de profissionais especializados pode facilitar a solicitação. Para estar sempre por dentro, conecte-se conosco nas redes sociais. Curta nossa página no Facebook, inscreva-se no YouTube, siga-nos no Instagram e LinkedIn para receber informações sobre as soluções financeiras do Banco Mercantil. Te esperamos lá!

    Redação Mercantil 240 artigos publicados

    Com mais de 250 agências, 7 milhões de clientes e 80 anos de mercado, o Banco Mercantil é o primeiro do Brasil a se inspirar na experiência do público 50+ para desenvolver soluções especialmente voltadas para a juventude prateada. A Redação do banco está sempre em busca de simplificar esse universo, com dicas de investimento, economia, planejamento financeiro e estilo de vida personalizadas para você.

    Compartilhar
    Navegue pelo sumário
      Recentes
      FGTS
      Navegue pelo sumário

        Também pode te interessar

        Aposentadoria
        Aposentadoria
        Aposentadoria
        Aposentadoria
        Aposentadoria
        Aposentadoria

        Banco Mercantil do Brasil S.A. 17.184.037/0001-10
        Av. do Contorno, 5.800. Andares 11º, 12º, 13º, 14º e 15º. Savassi - Belo Horizonte - MG 30.110-042