Blog

    Ter um filho é, sem dúvida, um dos momentos mais emocionantes e significativos na vida de qualquer pessoa. Mas, com toda a alegria e emoção que essa nova fase traz, vem também uma série de responsabilidades financeiras. 

    Muitas vezes, apenas o valor da licença maternidade não cobre todas as necessidades do recém-nascido. Você já se perguntou “quanto custa ter um filho”? A resposta para essa pergunta pode variar muito, dependendo da renda da família, do estilo de vida e do local de residência. 

    Neste artigo, vamos mostrar os custos de ter um filho. Além de oferecer dicas valiosas sobre como preparar o seu planejamento financeiro para este momento. Confira abaixo!

    Entendendo os custos de ter um filho no Brasil

    Ter um filho envolve mais gastos do que apenas fraldas, mamadeiras e outras coisas do dia a dia. É importante considerar todos os custos envolvidos, principalmente os de longo prazo como alimentação, saúde, educação, qualidade de vida e muito mais. 

    Ter um filho pode custar entre R$ 239 mil e R$ 3,6 milhões, se levarmos em conta as necessidades dos 0 aos 18 anos. Esses valores foram calculados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em um estudo sobre o tema.

    Além da mudança na rotina, há o aumento de gastos, o que acontece antes mesmo do nascimento da criança. Nesse sentido, tenha em mente que cerca de 30% do orçamento será revertido aos cuidados do novo membro da família. Esse dado é de um estudo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

    Outro fato que precisa ser levado em conta é que metade das mulheres são desligadas da empresa cerca de dois anos após a licença-maternidade. Esse dado foi levantado por um estudo realizado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV-Rio) feito com 247.000 mães entre 24 e 35 anos.

    Ou seja, a vida financeira do casal, que já vai mudar consideravelmente, pode ser impactada após a maternidade. Com isso, enfatizamos a importância do planejamento antes, durante e depois da gestação.  

    Entenda como funciona o auxílio-maternidade para quem nunca trabalhou!

    Quanto custa criar um filho até os 18 anos?

    Para saber quanto custa ter um filho no Brasil você precisa levar em consideração uma série de fatores. Por exemplo, a classe social da família, a cidade, tipo de escola que a criança vai estudar e a sua realidade financeira.

    Separamos a média do custo por classe social. Essa é a estimativa calculada por especialistas financeiros do Insper consultados pela Forbes. Esse estudo foi feito considerando os dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) sobre o tema. Foram consideradas as despesas com roupas, lazer, alimentação, saúde, moradia e educação.

    • Classe A (renda mensal superior a R$ 26 mil): 3,6 milhões;
    • Classe B (de R$ 13.200 a R$ 26 mil): 1 milhão a 2,5 milhões;
    • Classe C (de R$ 5.280 até R$ 13.200): 480 mil a 1,2 milhão;
    • Classe D (de R$ 2.641 a R$ 5.280): 239 mil a 479 mil;
    • Classe E (renda de até R$ 2.640): 239 mil.

    Despesas iniciais

    Os primeiros anos de vida de um filho podem ser os mais caros, simplesmente porque há muitos itens essenciais que precisam ser comprados. Isso inclui tudo, desde os móveis do quarto do bebê, carrinhos e assentos de carro, até fraldas, roupas e brinquedos. O primeiro ano de vida de um filho custa, em média, R$ 16 mil, segundo os cálculos realizados pelo blog Just Real Moms.

    Dependendo de suas preferências e orçamento, o custo desses itens pode variar. Toda essa adaptação do bebê à casa pode chegar à média de R$ 10 mil.

    Veja também: Como dar entrada no auxílio-maternidade?

    Cuidados com a saúde

    Outro custo significativo a considerar é o cuidado com a saúde. Isso inclui as despesas médicas durante a gravidez, o parto e os cuidados regulares com a saúde do bebê após o nascimento. 

    Se você tem um plano de saúde, é importante verificar o que está coberto e o que não está. Dessa forma, você vai conseguir se planejar adequadamente e não levar um susto no fim do mês.

    Cuidado e educação do filho

    Conforme o seu filho cresce, os custos com cuidados e educação também aumentam. Isso pode incluir despesas com creche ou babá, matrícula escolar, material escolar, atividades extracurriculares, entre outros.

    De acordo com uma pesquisa da Quero Bolsa, estes são os custos médios da mensalidade de colégios particulares em diferentes estados:

    • Ensino Infantil: entre R$ 270 e R$ 906;
    • Ensino Fundamental I: entre R$ 309 e R$ 975
    • Ensino Fundamental II: entre R$ 345 e R$ 1.022;
    • Ensino Médio: entre R$ 486 e R$ 1.251.

    Outras despesas

    Além dos custos acima, há muitas outras despesas que podem surgir ao longo do caminho. É fundamental considerar que você precisará comprar roupas e sapatos novos conforme o seu filho cresce. Além disso, tem brinquedos e jogos para mantê-lo entretido, e despesas com alimentação e moradia.

    Leia mais: Como utilizar o FGTS para compra de imóvel: guia completo!

    5 dicas para se planejar financeiramente para ter um filho

    Agora que você tem uma ideia geral de “quanto custa ter um filho”, aqui estão algumas dicas para essa nova fase da vida. A organização financeira será ainda mais importante nesse momento.

    1. Faça um orçamento

    O primeiro passo para se preparar financeiramente para ter um filho é fazer um orçamento detalhado. Você deve listar todos os seus gastos mensais, incluindo uma estimativa dos custos adicionais para o novo membro da família. Essa lista deve ser detalhada e precisa.

    2. Economize dinheiro

    Uma vez que você tenha uma ideia clara de quanto custará ter um filho, o próximo passo é começar a economizar dinheiro. Isso ajudará a cobrir os custos iniciais de ter um filho, bem como a criar uma reserva de emergência para imprevistos.

    Entenda como funciona o salário-maternidade rural!

    3. Considere as despesas de saúde

    As despesas com saúde podem ser uma grande parte do custo de ter um filho, por isso, é importante planejar adequadamente. Isso pode incluir a contratação de um plano de saúde que cubra cuidados pré-natais, parto e cuidados com o bebê, ou até mesmo a opção de usar o Sistema Único de Saúde (SUS)

    4. Pense em como ter um dinheiro extra

    Existem algumas formas de conseguir um dinheiro extra que podem ajudar a complementar a renda nesse momento. Você pode vender itens que não usa mais, dar aulas particulares online, entre outros. Outra maneira é antecipar o Saque Aniversário FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) com o Banco Mercantil. Dessa forma, você pode criar uma reserva inicial ou investir seu dinheiro em aplicações rentáveis a longo prazo.

    5. Planeje para o futuro

    Ter um filho é um compromisso de longo prazo, por isso, é importante se planejar para o futuro. Isso pode incluir economizar para a educação do seu filho, comprar um carro ou casa própria e planejar sua aposentadoria.

    Como posso solicitar o empréstimo do FGTS enquanto estou em licença maternidade?

    As pessoas que estão em licença-maternidade podem solicitar a antecipação saque aniversário com o Banco Mercantil pelo WhatsApp. Dessa forma, o dinheiro que só seria sacado no mês de aniversário, é adiantado para a conta bancária. 

    Esse é um dos tipos de empréstimo mais indicados no período de licença-maternidade. Um dos motivos está na menor taxa de juros para antecipar até 10 parcelas do FGTS.

    Para solicitar sua antecipação, basta chamar o Mercantil no WhatsApp. Mas, se preferir, você também pode ir até a agência bancária mais próxima

    Vem ver o resumo

    Ter um filho é uma das experiências mais gratificantes da vida, mas também pode ser financeiramente desafiador. Ao entender “quanto custa ter um filho”, sugerimos que você já pense que pelo menos 30% do seu orçamento será comprometido. 

    Será necessário definir quais são as prioridades e se preparar para aceitar as responsabilidades financeiras que vêm com a chegada de um novo membro na família.

    Para estar sempre por dentro, conecte-se conosco nas redes sociais. Curta nossa página no Facebook, inscreva-se no YouTube, siga-nos no Instagram e LinkedIn. Acompanhe para receber informações sobre educação financeira. Te esperamos lá!

    Redação Mercantil 231 artigos publicados

    Com mais de 250 agências, 7 milhões de clientes e 80 anos de mercado, o Banco Mercantil é o primeiro do Brasil a se inspirar na experiência do público 50+ para desenvolver soluções especialmente voltadas para a juventude prateada. A Redação do banco está sempre em busca de simplificar esse universo, com dicas de investimento, economia, planejamento financeiro e estilo de vida personalizadas para você.

    Compartilhar
    Navegue pelo sumário
      Recentes
      Consignado Produtos
      Navegue pelo sumário

        Também pode te interessar

        +Dinheiro
        +Dinheiro
        +Dinheiro
        +Dinheiro
        +Dinheiro
        +Dinheiro

        Banco Mercantil do Brasil S.A. 17.184.037/0001-10
        Av. do Contorno, 5.800. Andares 11º, 12º, 13º, 14º e 15º. Savassi - Belo Horizonte - MG 30.110-042